464 São Paulo

Nesse registro mágico de Facundo Guerra, podemos ver o marco zero da capital paulista pelo ponto de vista daquele que conhece São Paulo como ninguém. Essa é a Rosa dos Ventos da Praça da Sé. 

Hoje é aniversário de 464 anos de São Paulo e a Mangata fez uma seleção de programas culturais para comemorar. Confira nossas dicas!

• Abertura Farol Santander
• Festa da Cidade @ Anhangabaú homenagem a Rita Lee, Anitta, BaianaSystem e Karol Conká
• Theatro municipal com Orquestra Sinfônica Municipal de sp
• Sesc Pompeia
• Sesc 24 de Maio
• Instituto Tomie Ohtake
• CCSP
• CCBB Basquiat
• Dome imenrsivo @ Largo da batata
• Jardim Secreto @ Praça Dom Orione
• MIS
• MUBE
• MASP
• MAM
• Parque Ibirapuera
• Parque Villa-Lobos
São tantas em uma. Parabéns, São Paulo!

A ERA DA DISRUPÇÃO

por Julia Gouveia

A Era da Disrupção parece algo novo, mas na verdade não é. A Disrupção se dá pelo fato que algumas empresas inovam mais que outras, trazendo assim não só inovações e soluções na vida dos consumidores, como também novas soluções para o mercado.

 

A Escola Austríaca de Economia já dizia isso, já trabalhava na ideia do liberalismo. A Escola Austríaca de Economia é um pensamento econômico no qual se fala sobre a importância da liberdade econômica sem a intervenção e oposição do estado. A Escola Austríaca de Economia também defende além da propriedade privada e o capitalismo, a liberdade econômica como um direito básico do ser humano para alcançar o desenvolvimento.

 

Vivemos uma época de mudanças.

Na época do imediatismo.

 

Não adianta pensar apenas no presente. É preciso pensar em algo maior, como um todo. Pensar o que ocorreu no passado, qual o cenário do presente e o que é esperado para o futuro.

 

O futuro pode ser incerto, mas sabemos que estamos em uma fase de mudança. Uma mudança de mindset.

Mindset, ao pé da letra, significa mente configurada.

Mas o que isso realmente significa?

 

Significa que nossa mente possui um conjunto de pensamentos e crenças e isso determina nosso comportamento, jeito de agir e pensar. Somos influenciados pelos nossos pais, nossa cultura, onde nascemos, a cidade e País que vivemos. Crenças e costumes são parte de cada cultura.

 

Somos influenciados por tudo e todos ao nosso redor. Isso faz parte do nosso crescimento como pessoa. Nossa mente grava e registra tudo. Entretanto, a internet e a tecnologia têm um papel fundamental com a disseminação de informação.

 

As pessoas podem pesquisar, conversar, saber o que faz parte de outra cultura, quais seus costumes, inovações que andam acontecendo. Com isso, as pessoas passaram a conhecer outro mundo, começaram a perceber que elas não são obrigadas a aceitar tudo que lhes foi imposto.

 

Perceberam que elas podem escolher como consomem, o que consomem e que serviços gostariam de usar.

As pessoas perceberam que têm força, que tem poder de mudar o mundo.

 

Estamos falando sobre a disrupção de empresas, de modelos de negócios e companhias com processos lentos e ultrapassados. Uma aprovação passava por inúmeras pessoas até acontecer – processos longos, burocráticos e cheios de regras.

 

Empresas míopes que não enxergam essa mudança, acabam perdendo o consumidor. E um consumidor perdido, nos dias de hoje, vira um efeito dominó.

 

Quem lidera é quem percebe que as pessoas querem liberdade.

 

Quem traz inovação, facilidade, praticidade para todos os momentos. É preciso pensar na cadeia de valor do produto, não só no produto final.

 

Marcas, empresas e SEOs que acreditam que seu negócio está ótimo do jeito que está, que ignoram pesquisas, que ignoram o mercado e evolução do consumidor, irão perder cada vez mais clientes.

 

Tratando-se de marcas, se o que você oferece é apenas um produto, ele se torna um commodity. Algo facilmente substituível.

 

Os consumidores antes de tudo, são pessoas.

Pessoas que buscam marcas com propósitos.

Não adianta uma marca ter sua missão, visão e valores bem definidos e alinhados se por trás deles não há um porque a marca faz o que faz, uma intenção. Senão o que você oferece se torna vazio.

 

O mercado está em constante mutação, perceba.

Nós somos parte da era da disrupção.

Você vem com a gente?

O PODER do home office e a nova REDE de profissionais

Por Julia Gouveia

 

Em uma pesquisa feita pela Sure Payroll com 2.060 profissionais, 86% dizem preferir trabalhar sozinhos para serem mais produtivos e 61% concordam que a maior distração, em escritórios, são conversas e pessoas falando alto.

 

De acordo com o State of Workplace Productivity Report, em uma pesquisa feita com 2.009 profissionais, maiores de 18 anos, 65% acreditam que um trabalho flexível e remoto, colaboraria para o aumento de produtividade. Entretanto, apenas 19% tem permissão para aplicarem esse método de trabalho.

 

A mesma pesquisa indica que cerca de 28% do dia de um funcionário é tomado por interrupções desnecessárias. E 91% dizem que fariam um trabalho mais efetivo e eficaz se tivessem um espaço mais organizado.

 

Um funcionário de uma agência convencional leva em média 40 minutos para chegar até o escritório, 15 minutos para tomar um café e se relacionar rapidamente com os outros funcionários.

Depois disso, a produtividade cai no meio do dia, quando sai para almoçar e volta a trabalhar quase 1:30h depois, sem contar as interrupções cotidianas sobre outros assuntos. Quando chega em casa, depois de 1h de trânsito, esse funcionário não consegue ter outros hábitos, ou até mesmo, tempo para sua própria casa e família.

Isso mostra um modelo de negócio que exige mais do que entrega, desmotivando diariamente esse tipo de carreira.

 

O mercado mudou e a Mangata soube aproveitar para oferecer um serviço único e especializado: em rede e home office. A clássica estrutura de hierarquia dentro de empresas se tornou um método ultrapassado. Ao descentralizar a tomada de decisão, os processos se tornam mais rápidos, eficazes e eficientes. E o fato de ser uma rede online, resulta em retornos e decisões dinâmicas e praticamente instantâneas.

 

Trabalhar em rede traz benefício para o cliente e para a empresa.

Para o cliente, pois ele recebe serviço especializado e equipe disponível 24/7 para atendê-lo. Para a empresa, pois consegue ter uma ampla equipe de profissionais especializados, sem ter que manter os altos custos fixos de escritório.

 

Reuniões? Skype, Hangout, Zoom.

Para facilitar a comunicação? WhatsApp.

Grupo para compartilhar pesquisas e insights? Facebook.

Acesso à todas as informações? Dropbox, Google Drive.

Reunião? Coworking.

 

A tecnologia é um grande facilitador contemporâneo e há também um novo aliado: os coworkings.

São ótimos espaços para quando toda a equipe precisa se reunir fisicamente e para incentivar a criatividade.

 

Hoje em dia, muitos profissionais fazem trabalhos independentes, permitindo que a Mangata possa contar com esses profissionais em sua rede.

Isso significa trabalhar com os melhores do mercado, especializados em cada segmento de evento. O que resulta em qualidade de vida para quem trabalha e garante a melhor entrega com um investimento coerente para o cliente.

Todos conectados 24/7, não importa onde estejam, no Brasil e no mundo.

 

Trabalhar em rede permite adotar o conceito home office, resultando em redução nos custos fixos e menores honorários de mercado para quem contrata, trazendo assim, vantagens competitivas para a Mangata e, claro, para o cliente.

 

A Mangata acredita que esse método de conduzir seus negócios traz uma equipe mais motivada e inspirada, refletindo durante todo o processo e entrega do trabalho. É qualidade de vida para quem trabalha e o projeto do cliente conduzido por especialistas, do planejamento à execução.

 

Trabalhar em rede e home office é acreditar no potencial do profissional, é trabalhar com descentralização de funções e delegar responsabilidade de forma igualitária.

É valorizar a autonomia, é confiar no outro, é liberdade para desenvolver e apresentar projetos.

É ter o suporte de equipe online e segurança para o cliente.

É tecnológico, é sustentável.

 

Além dos benefícios já citados, o home office permite que:

  • O profissional possa administrar seu tempo da maneira que melhor acredita;
  • Criar um espaço sem distrações, um espaço em que ele possa focar e desempenhar um ótimo trabalho;
  • Manter uma alimentação saudável e balanceada;
  • Ter mais tempo para si;
  • Redução de custos fixos internos e pessoais;
  • Mais tempo com a família e amigos.

 

Algumas dicas de como maximizar sua produtividade:

  • Trabalhe em intervalos de 90 minutos;
  • Foque em um assunto nesses 90 minutos;
  • Organize seu espaço;
  • Organize suas prioridades;
  • Determine um tempo para cada tarefa;
  • Determine metas para cumprir a cada dia.

 

A Mangata adota esse método há 6 anos, e você?